Vale a pena financiar um carro?

Quando pensamos em trocar de carro, normalmente ficamos encantados em pesquisar os modelos e as marcas dos veículos que sonhamos dirigir. Mas existem fatores que não podemos esquecer na hora de comprar um automóvel. A forma de realizar o pagamento, por exemplo, é fundamental para que você possa aproveitar com tranquilidade o veículo que acabou de adquirir.

Por isso, hoje vamos explicar as principais formas de financiamento e comentar as diferenças básicas entre novos e usados. Será que vale a pena financiar um carro?


quando vale a pensa financiar um carro?

Caso você tenha se programado para economizar a quantia necessária que te permita a compra à vista do veículo que deseja, certamente esta será a melhor opção. Além de aumentar seu poder de negociação no ato da aquisição, o pagamento à vista evita a cobrança de juros, que fazem aumentar bastante o preço final do carro. Mas como nem sempre o comprador se preparou corretamente para isto, o melhor negócio é comprar parcelado. Vamos ver agora como funcionam os financiamentos de automóveis.

A principal vantagem do financiamento é que você pode andar de carro novo mesmo que não tenha todo o valor para comprá-lo naquele momento. Caso você consiga juntar dinheiro, durante o pagamento das prestações, é possível abater o financiamento ou, até mesmo, quitar a dívida bem antes do prazo previsto.

Por outro lado, as principais desvantagens do financiamento são os impostos que devem ser pagos, as altas taxas de juros que tornam o preço final bem maior do que o valor real do carro e o fato de seu orçamento ficar comprometido com o valor das parcelas até a quitação total do empréstimo.

VEÍCULO ZERO OU USADO?

Screen Shot 2015-11-17 at 11.31.44 AMAs vantagens do carro novo é que o tempo de depreciação de cada item será maior. Assim, para quem pretende ficar bastante tempo com o veículo ou quem não tem tempo para fazer a manutenção adequada, o carro zero é a melhor opção. Entretanto, assim que o automóvel sai da concessionária, ocorre uma imediata desvalorização de aproximadamente 20% da quantia que você pagou. Esta desvalorização faz com que, na compra de um carro usado, seja possível obter pelo mesmo valor um modelo bem mais avançado do que você compraria caso optasse por um carro zero

COMO FUNCIONAM OS FINANCIAMENTOS

As três modalidades mais comuns de financiamento de veículos são leasing, consórcio e crédito direto ao consumidor (CDC).

revisao-de-contrato-e-financiamento-de-veiculos-oconciliador

Consórcio

A vantagem do consórcio é que as prestações são mais baratas. Entretanto, você não fica com o carro imediatamente. É preciso esperar ser sorteado para poder usufruir do automóvel que você comprou.

Leasing

O leasing cobra juros ainda mais baratos do que o consórcio. A desvantagem aqui é que o veículo não fica no seu nome, mas sim no da instituição bancária que te emprestou o dinheiro. Neste caso, se as obrigações contratuais não forem cumpridas, como o pagamento das parcelas, por exemplo, o banco pode vender o carro para saldar a dívida.

CDC

Já o CDC é o que cobra os juros mais altos. No entanto, caso a situação esteja difícil para saldar as prestações, é possível vender o carro para pagar o resto da dívida. No caso do leasing, esta hipótese não seria possível, pois o veículo estaria no nome do banco.

Agora que já você já sabe as situações nas quais vale a pena financiar um carro, lembre-se de que dar uma quantia de entrada é importante para diminuir o valor de suas prestações. Tente acumular a maior quantidade de capital possível, durante o financiamento para adiantar as parcelas e reduzir o pagamento de juros. Antes de fechar o negócio, ajuste uma taxa baixa e boa sorte com o carro novo.


Tem algum veículo que gostaria de cotar um financiamento?
Faça já uma rápida cotação e conquiste seu próximo carro.

c466aeijbhfiojfs5 copy

E então, você já financiou um carro antes?
Qual é a sua opinião sobre o assunto? Deixe o seu comentário!

Comentários - Deixe o seu

Comentários