Direção defensiva: descubra as estradas mais perigosas do Brasil

Viajar é, sem sombra de dúvidas, uma das atividades mais prazerosas que existe. Pode ser de avião, de navio, de trem (não tão comum no Brasil) ou de carro. E quando o viajante resolve cair na estrada, problemas podem surgir. Ainda que você pratique a direção defensiva, algumas estradas no país são perigosas.

Seja por más condições do asfalto, fluxo intenso de veículos ou imprudência no trânsito, muitos acidentes são registrados diariamente nas rodovias brasileiras.

Quer saber quais são as estradas mais perigosas do Brasil? Então confira!

BR-116

Talvez pela sua extensão — atravessa 10 estados do país, começando na capital cearense e encerrando somente na fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai —, a BR-116 merece estar nessa lista. Já foi considerada a rodovia com mais acidentes anuais, principalmente na região da Régis Bittencourt, que liga Curitiba a São Paulo.

A partir de 2008 a rodovia teve uma queda de 17% no número de acidentes (e 19% no número de mortos), porém, ainda assim, é uma das mais perigosas. Entre agosto de 2013 e junho de 2014, foram 140 acidentes.

BR-381

A BR-381 é conhecida por muitos como a “Rodovia da Morte”. Grande parte dessa estrada está em Minas Gerais, mas também liga o estado a São Paulo e Espírito Santo.

Um trecho que chama a atenção é o que une Belo Horizonte à cidade de São Paulo, onde é conhecida por Fernão Dias. O número de acidentes nesta BR também vem diminuindo nos últimos anos, mas ainda assim merece destaque. Em 2014, foram 146 acidentes graves, com 17 mortes.

BR-316

Esta rodovia se localiza no estado do Pará, ao norte do Brasil. Especificamente do quilômetro 0 ao 10 é que o motorista deve dobrar a sua atenção. Em 2015, só neste trecho, 9 pessoas morreram e outras 94 ficaram feridas. Se possível, mude de rota.

BR-222

Outra rodovia que é mais perigosa em um trecho determinado é a 222. A estrada fica no Ceará e, também entre os quilômetros 0 e 10, foram registrados 168 acidentes graves, com 204 pessoas machucadas e 8 mortes em 2015.

BR-101

Podemos dividir essa em dois trechos perigosos:

  • a primeira parte fica no sul do país — Santa Catarina — e os trechos que merecem atenção triplicada estão entre os quilômetros 200 e 220. Nos primeiros 10km, foram 79 acidentes graves em 2015. Nos últimos 10, números são ainda mais alarmantes: 130 acidentes no mesmo ano;
  • a segunda parte que merece concentração do motorista, que se estende até o Espírito Santo, está entre os km 260 e 270, já no sudeste do país. No ano de 2015 foram registrados 115 acidentes. O número de pessoas feridas chegou a 138 e 11 mortes foram registradas.

Uma direção defensiva é essencial para evitar acidentes, principalmente nessas estradas. Então, dirija com segurança.

Nunca é demais relembrar: antes de cair na estrada, veja se o seu veículo tem condições de rodagem, faça uma revisão. Não deixe um momento de prazer virar uma dor de cabeça.

Essas são apenas algumas rodovias, mas, caso seja o motorista, lembre-se: se concentre na sua função, fique atento. Um segundo de descuido pode ser fatal. E respeite a sinalização de trânsito!

E aí, curtiu nosso artigo? Já vai redefinir sua rota, mesmo sendo uma pessoa que pratica a direção defensiva? Então compartilhe esse post nas suas redes sociais e ajude seus amigos que também gostam de pegar a estrada.

Comentários - Deixe o seu

Comentários

Post a comment