Câmbio manual ou automático: conheça as vantagens e desvantagens

Quando você era criança e admirava o modo como seus pais dirigiam o carro, certamente percebeu que haviam três pedais e, provavelmente, 6 posições na caixa de marchas. Sabemos que muita coisa mudou de lá pra cá. E, hoje, em muitos veículos existem apenas 2 pedais e números e formas de acionamento de marchas variados.

Como funciona cada tipo? Qual é o melhor para você: o câmbio manual ou automático? Preparamos, então, este texto para te ajudar a decidir os modelos mais adequados para você na hora de escolher o seu carro.


Como funciona o câmbio manual?

É possível que esse seja aquele que você viu seu pai usar. Nesse modelo há o pedal da embreagem. Sua função é neutralizar a força que o motor exerce sobre o automóvel e, assim, possibilitar uma troca de marchas sem aquelas inconvenientes “arranhadas”.

A alavanca é responsável por fazer a troca de posição das engrenagens que estão dentro da caixa de marcha.

O que é o sistema automatizado?

Nesse modelo não há pedal de embreagem, pois ela é acionada por um comando eletrônico. Logo após, o sistema faz a leitura dos sensores de velocidade e rotação e, em seguida, acontece a troca da marcha.

Esse modelo é famoso por seus “trancos”, que acontecem, geralmente, porque no momento da troca o acelerador está pressionado. No fim das contas, é uma boa opção para quem deseja sair do manual e não quer pagar tão caro.

Como funcionam os modelos automáticos?

Aqui a embreagem desaparece e dá lugar ao conversor de torque. A função dele é conduzir a rotação do motor à transmissão por meio hidráulico — o movimento é executado pela pressão de um líquido no interior do dispositivo.

À medida que a rotação do motor aumenta, uma pressão maior é absorvida pelo fluido e, então, transmitida à outra parte do conversor (a transmissão). Com o motor em baixa rotação, uma leve pressionada no freio faz com que o carro fique parado.

Nesse sistema, é natural que aconteça um deslizamento entre as 2 partes do conversor, que, por consequência, representa um consumo de combustível maior. Felizmente, a maioria dos automóveis tem dispositivos que ajudam a minimizar esse efeito.

A maioria das pessoas que estão optando por veículos automáticos se deparam com a questão do custo elevado. Uma boa alternativa pode ser procurar um carro usado.

Câmbio manual ou automático: quais são as vantagens?

Os sistemas de câmbio manual e automático apresentam diversas vantagens quando comparados um ao outro. Abaixo seguem algumas delas:

Manual

  • menor custo;
  • manutenção mais barata;
  • permite maior controle sob o veículo;
  • quando utilizado corretamente proporciona um melhor aproveitamento do torque.

Automatizado

  • preço mais acessível em comparação com o automático;
  • maior conforto comparado com o manual;
  • manutenção com valores mais acessíveis.

Automático

  • maior conforto ao dirigir;
  • trocas de marcha quase imperceptíveis;
  • fácil operação.

Quais as desvantagens?

Como todo produto no mercado, além de suas vantagens, os produtos também apresentam algumas desvantagens para o consumidor. Vejamos:

Manual

  • requer maior habilidade do motorista;
  • pouco conforto;
  • tempo de vida relativamente menor;
  • consumo de combustível elevado quando as trocas de marcha não são feitas adequadamente.

Automatizado

  • quando não é operado corretamente apresenta “trancos”;
  • às vezes, acontece um atraso na mudança das marchas.

Automático

  • manutenção apenas em oficinas especializadas;
  • custo elevado;
  • maior consumo de combustível.

Desde a sua infância, enormes mudanças ocorreram nas transmissões automotivas. Agora chegou a sua vez de optar pelo câmbio manual ou automático. Claro, ainda existem outros aspectos a serem analisados na hora da compra.


Agora, com este artigo, com certeza ficará mais fácil na hora de fazer a escolha do sistema de câmbio do seu veículo novo. Gostou do texto? Qual modelo você prefere? Deixe seu comentário para a gente.

Comentários - Deixe o seu

Comentários

Post a comment