6 dicas essenciais para comprar uma moto usada

Moto é sinônimo de um veículo de baixo custo e agilidade. Entretanto, adquirir um modelo novo na concessionária pode ter um preço salgado demais. A solução pode ser a compra de uma moto de segunda mão. Nestes casos alguns detalhes devem  ser levados em conta para que o barato não saia caro. E algumas dicas simples podem fazer toda a diferença entre fazer ou não um bom negócio. Confira abaixo algumas dicas essenciais para comprar uma moto usada:


–  Escolha um modelo que atenda as suas necessidades

Existem diversos de tipos de motos a venda. O ideal é escolher aquele modelo que se adequa com seu gosto e suas necessidades. Se você precisa de um veículos mais versátil, escolha as motos do tipo TT (Todo o terreno).

Se necessitar de uma moto para viagens, escolha uma do tipo turismo e assim por diante. Existem diversos tipos e um deles será o apropriado para o que você precisa.

– Faça uma boa PESQUISA

O preço varia dependendo do estado da moto. A compra feita em lojas tem um custo mais elevado pois elas fazem uma revisão antes de colocar a venda. Vendedores particulares costumam pedir preços menores e serem mais maleáveis à negociação.

Mas vale ter atenção e não comprar por impulso. Faça uma pesquisa em lojas e classificados de sua cidade em busca de um bom negócio. Pesquise preços, prazos, descontos e o estado geral da moto. A possibilidade de fazer um bom negócio aumenta ao se ter mais opções de compra.

Como funciona o consórcio?

– Fique de olho na mecânica

Tenha certeza do bom estado mecânico da moto que você pretende comprar. Isso será muito importante para a sua segurança e para o seu bolso. Se possível, leve alguém que entenda de mecânica para dar uma opinião melhor. Caso não seja possível, peça ao proprietário para que você possa levar a moto a um mecânico de confiança.

Tenha em mente que a aparência é importante, mas na hora da venda é feita uma “maquiagem” para deixar a moto com cara de nova. Não se deixe enganar pelas aparências. Faça um teste de condução. Veja se tudo está bem. Preste atenção a barulhos, rangidos e fumaça.

– Teste todas as partes da moto

Teste todas as partes da moto. Acenda os faróis, os piscas e a luz de freio. Teste as alavancas e cabos de freio e embreagem. Mova o guidão para saber se ele desliza suavemente. Veja se as suspensões não estão com folgas. Confira se os indicadores do painel estão funcionando corretamente. Procure sinais de desgaste da corrente e das rodas dentadas. Tenha certeza que os retrovisores se ajustam corretamente. Todos esses detalhes indicarão se o antigo dono foi cuidadoso com o veículo.

– Verifique a condição dos pneus

A condição dos pneus pode indicar muito sobre a utilização da moto. Se possui baixa quilometragem e os pneus estiverem gastos, é indício de que o proprietário a utilizava em condições extremas ou sob direção agressiva. Se os sulcos estiverem com menos de 1mm de profundidade, você terá que trocar em breve.

Já pneus originais são um bom sinal de conservação.

• Vale a pena fazer um financiamento?

– Confira a documentação.

Confira se há débitos financeiros como IPVA, seguro, emissão de documentação e multas. Além disso, veja se há restrições judiciais e ocorrências de furto ou roubo.
Fique atento se o número do chassi é o mesmo relatado na documentação.

Essas dicas vão evitar que você não leve “gato por lebre”. Fique atento, negocie valores e não se comprometa com uma moto antes de fechar negócio. Pesquise a melhor condição. O mercado é vasto e oferece muitas opções.

moto-simulador


E então, você está pensando em comprar uma moto usada?

Nós temos uma lista de ofertas para você comparar preços e escolher a sua!

O Feirão AutoShow é um ótimo local para você comprar e vender sua moto. São diversas oportunidades de negócio todos os domingos até as 13 horas.

Clique aqui e conheça!
VEROFERTAS

Comentários - Deixe o seu

Comentários